sexta-feira, 10 de junho de 2016

Os Três Mosqueteiros / Colombiana / A Rede Social

Os Três Mosqueteiros
Aqui vão alguns comentários breves sobre os filmes que serão exibidos hoje na TV aberta brasileira. Esse "Os Três Mosqueteiros" é mais uma versão da clássica estória de Alexandre Dumas. Como já foi filmado muitas e muitas vezes tudo anda um pouco saturado. Para compensar a falta de maiores novidades os produtores resolveram usar uma enxurrada de efeitos especiais vazios que nada acrescentam. No final de tudo fiquei com a impressão de estar assistindo a um videogame e não a um filme. Sinal dos tempos. Pouca coisa realmente se salva a não ser a beleza da atriz Milla Jovovich. Pelo visto ela consegue sobreviver a qualquer abacaxi na carreira mesmo. Em suma, um grande desperdício de tempo e dinheiro. Procure pelas versões clássicas que eram bem melhores do que esse monstrengo de computação gráfica. / Os Três Mosqueteiros (The Three Musketeers, EUA, Alemanha, 2011) Direção: Paul W.S. Anderson / Elenco: Logan Lerman, Milla Jovovich, Matthew Macfadyen.

Colombiana
Um filme de ação que tenta colocar uma mulher como assassina profissional. Quando criança ela viu seus pais serem mortos de forma cruel e covarde. O tempo passa e ela própria se torna uma verdadeira máquina de matar, agora desafiando o poder da máfia. Um filme sem maiores surpresas, com um roteiro bem manjado. Essa coisa de vingança já era bem utilizada desde os tempos do velhos filmes de faroeste americanos. Aqui tentaram dar uma reciclada com resultados bem mornos. Não recomendo. A atriz Zoe Saldana tenta virar uma estrela, mas fica no meio do caminho. Ela não empolga e não tem estilo e nem jeito de assassina. Por isso tudo acaba soando muito falso. Reconheço que o filme tem algumas boas cenas de ação, mas fica resumido a apenas isso. Facilmente esquecível e descartável, só serve para deixar saudades de Nikita, a quem tenta inutilmente copiar. / Colombiana (Idem, França, 2011) Direção: Olivier Megaton / Elenco: Zoe Saldana, Jordi Mollà, Cliff Curtis.

A Rede Social
Esse filme conta parte da história de vida do dono do Facebook, Mark Zuckerberg. Enquanto era estudante de Harvard ele resolveu criar um site através de uma ideia até boba, onde outros estudantes poderiam dar nota para a beleza das garotas da universidade. A coisa foi ficando popular, crescendo, até se tornar no que conhecemos hoje em dia. No meio do caminho ele passou a perna em outras pessoas que o ajudaram e foi comprando outras que ficaram no meio de seu caminho. O filme é bem realizado, mas cansativo. O protagonista (interpretado pelo ator Jesse Eisenberg) é apenas um sujeitinho desprezível como ser humano que usou de todas as artimanhas para se isolar na propriedade de algo que no fundo foi uma ideia coletiva. Não é à toa que o próprio Mark Zuckerberg tenha reclamado da produção, pois seu retrato cinematográfico é a de um sujeito nada admirável. Assisti uma vez como mera curiosidade e não voltaria a ver. Prefiro biografias de pessoas mais interessantes, que tragam algo de bom para minha vida. Afinal de contas de calhordas como o Mark Zuckerberg o mundo já está cheio! / A Rede Social (The Social Network, EUA, 2010) Direção: David Fincher / Elenco: Jesse Eisenberg, Justin Timberlake, Andrew Garfield.

Pablo Aluísio. 

7 comentários:

  1. Os Três Mosqueteiros - Exibição hoje, 14h15, Rede Globo
    Colombiana - Exibição Hoje, 00h30, Rede Globo
    A Rede Social - Exibição Hoje, 02h00, Rede Globo

    ResponderExcluir
  2. Síntese do filme A Rede Social: "Por detrás de uma grande fortuna há um crime - Honoré de Balzac".

    ResponderExcluir
  3. Por trás de toda grande mulher tem um idiota / Groucho Marx

    Por trás de toda criança tem um ser oculto que é um cachorro. Por isso o dia das crianças também é o dia dos cachorros / Dilma

    :P

    ResponderExcluir
  4. Sessão LSD na veia.

    Erick, esse aforismo da Dilma foi pronunciado por ela no mesmo dia do discurso da mandioca ou é de sua autoria? É que parece muito ser dessa mulher que nunca falou coisa com coisa...

    ResponderExcluir
  5. Essa frase louca que o Erick escreveu é da Dilma mesmo. rsrsrs

    ResponderExcluir