sexta-feira, 13 de maio de 2016

Assim Estava Escrito

Essa semana tive a oportunidade de assistir a mais um belo clássico da era de ouro do cinema americano. O filme se chama "Assim Estava Escrito" (no original "The Bad and the Beautiful"). Produzido em 1952 e dirigido pelo mestre Vincente Minnelli, o filme é um primor cinematográfico.

O eterno astro Kirk Douglas interpreta Jonathan Shields. Seu pai foi um importante produtor de Hollywood na era do cinema mudo. Com sua morte não sobram muitas coisas além de dívidas para Shields. Ele então resolve arregaçar as mangas e vai à luta. Sua ambição é tornar-se produtor tal como seu pai no passado. Por onde começar? Bom, seu primeiro lance de sorte vem quando conhece um jovem diretor, cheio de novas ideias, chamado Fred Amiel (Barry Sullivan).

Inicialmente a dupla, para sobreviver, topa praticamente tudo, inclusive a realização de uma horrenda série de filmes de terror B sobre homens felinos que atacam suas vítimas na escuridão da noite. Uma porcaria. Essas produções porém rendem o dinheiro de que eles precisavam. Agora capitalizado Shields planeja algo maior, a adaptação de um famoso livro da literatura para as telas. Só falta mesmo convencer um estúdio maior a embarcar na ideia. Sem dinheiro para contratar um grande astro ou uma grande estrela, o jovem produtor resolve então apostar todas as suas fichas numa atriz desconhecida, corroída pelo alcoolismo e pelo fracasso na carreira chamada Georgia Lorrison (interpretada pela maravilhosa Lana Turner). Embora negasse isso o fato é que essa personagem se parecia demais como Marilyn Monroe para tudo parecer mera coincidência. Insegura, frágil emocionalmente, ela era um retrato da famosa estrela de Hollywood do mundo real.

O roteiro de "Assim Estava Escrito" foi todo planejado como um grande flashback. Um dono de estúdio de cinema, Harry Pebbel (Walter Pidgeon), resolve reunir todas essas pessoas que começaram suas carreiras pelas mãos de Shields para convidá-las a voltarem a trabalharem com ele. Uma a uma elas porém vão recusando e começam a contar como Shields as decepcionou no passado. Primoroso o texto, uma aula de sétima arte. Kirk Douglas não foi um astro comum em seu tempo. Ele assumia riscos e se aliava a grandes profissionais do cinema, tal como seu produtor aqui nesse filme. De certa maneira sua atuação reflete um pouco de seu próprio jeito de agir e atuar. Ele foi realmente grande na era de ouro do cinema clássico americano. "Assim Estava Escrito" é apenas mais uma prova definitiva sobre isso.

Assim Estava Escrito (The Bad and the Beautiful, EUA, 1952) Direção: Vincente Minnelli / Roteiro: Charles Schnee, George Bradshaw / Elenco: Lana Turner, Kirk Douglas, Walter Pidgeon / Sinopse: Famoso produtor de Hollywood encontra dificuldades para montar sua nova equipe para um novo filme por causa de atitudes que tomou no passado. Um a um todos se recusam a trabalharem novamente com ele. Filme premiado com o Oscar na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante.

Pablo Aluísio. 

Leia mais sobre Assim Estava Escrito clicando aqui! 

Um comentário:

  1. Assim Estava Escrito
    Pablo Aluísio
    Todos os direitos reservados.

    ResponderExcluir