sábado, 17 de junho de 2017

John G. Avildsen (1935 - 2017)

Faleceu ontem em Los Angeles o diretor John G. Avildsen. Ele se consagrou nas telas com o filme "Rocky, Um Lutador" de 1976. A história do boxeador que veio do nada para se tornar um campeão dos ringues levou Avildsen a ser premiado com o Oscar de melhor direção por seu trabalho. O personagem havia sido criado pelo ator Sylvester Stallone em seu roteiro original, mas certamente foi Avildsen que lhe deu o devido desenvolvimento nas telas. O cineasta era exímio contador de histórias onde a persistência, a luta e a paciência construíam uma trajetória de sucesso.

De certa maneira essa fórmula foi recriada em outro de seus grandes êxitos de bilheteria, "Karatê Kid - A Hora da Verdade" de 1984. No roteiro um adolescente americano chamado Daniel (Ralph Macchio), vítima de bullying e intimidação por caras mais fortes, acabava conhecendo um mestre japonês de artes marciais, o Sr. Miyagi (Pat Morita), que acabaria lhe passando importantes lições não apenas de luta, mas de vida. Essa foi a maior bilheteria da carreira do diretor nos anos 80, o que lhe fez voltar à direção na sua continuação, dois anos depois, no também bem sucedido "Karate Kid II - A Hora da Verdade Continua". Para muitos essa primeira sequência seria até superior ao primeiro filme, todo rodado no Japão, na terra natal do Sr. Miyagi. Já o terceiro filme, "Karate Kid 3 - O Desafio Final" já não foi considerado tão bom assim, encerrando a participação do cineasta nessa franquia.

Em relação a Rocky, John G. Avildsen voltou à série em "Rocky V". Foi acima de tudo um convite generoso e de gratidão por parte de Stallone ao diretor que havia transformado seu velho sonho em realidade. Esse quinto filme não foi considerado tão bom, até porque já havia uma certa saturação em torno do personagem. Mesmo assim, com esse recepção um pouco fria por parte de público e crítica, o filme ainda tem seus defensores. O diretor também teve o privilégio de trabalhar ao lado do gênio da atuação Marlon Brando em "A Fórmula" de 1980. Na realidade ele teve a complicada tarefa de dirigir dois monstros da atuação nessa produção, pois ao lado de Brando havia também George C. Scott no elenco. Considerado um dos grandes atores de sua geração, era também tão temperamental quanto o próprio Brando.

Outros dois filmes dignos de nota de sua curta filmografia (ele realmente não chegou a dirigir muitos filmes ao longo dos anos) foi o drama "Meu Mestre, Minha Vida" que para muitos trouxe uma das melhores atuações do ator Morgan Freeman. Já a comédia "Estranhos Vizinhos" trazia a excelente dupla de comediantes  John Belushi e Dan Aykroyd em um roteiro bem escrito, explorando o humor na vida cotidiana de duas famílias tipicamente suburbanas da América. Foi uma rara experiência fazendo humor, já que essa não era bem a praia do diretor. Mesmo assim se saiu muito bem nessa divertida comédia de costumes.

Pablo Aluísio.

7 comentários:

  1. John G. Avildsen (1935 - 2017)
    Pablo Aluísio
    Todos os direitos reservados.

    ResponderExcluir
  2. Off topic: Pablo, acabei de assistir o episodio final da série Bates Motel e me acredite: o Hitchcock e o escritor ficariam honrados e maravilhados com o primor dessa série. Nota 11.

    ResponderExcluir
  3. Bom saber. Ainda estou atrasado (e enrolado) com Bates Motel. Nem comecei a ver a última temporada. Agora, com o que você escreveu, vou retomar.

    ResponderExcluir
  4. Deixou sua marca ao dirigir o maior filme de boxe de todos os tempos, e de quebra a famosa trilogia Karatê Kid. Grande diretor que se foi ontem. Descanse em paz!

    ResponderExcluir
  5. Certamente deixou sua marca, Thomaz. Principalmente para quem começou a acompanhar o cinema a partir dos anos 70, 80.

    ResponderExcluir
  6. Um diretor que faz atores que não sabem atuar e lutar fazer duas franquias de luta de sucesso planetário já merece ser reverenciado por todos, imagina se ainda por cima esse mesmo diretor suportar os megamalas Marlon Brando e George C. Scott no mesmo filme? Foi direto para o céu. Grande John G. Avildsen.

    ResponderExcluir