sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Inferno

Título no Brasil: Inferno
Título Original: Inferno
Ano de Produção: 2016
País: Estados Unidos
Estúdio: Columbia Pictures
Direção: Ron Howard
Roteiro: David Koepp, baseado na obra de Dan Brown
Elenco: Tom Hanks, Felicity Jones, Sidse Babett Knudsen, Ben Foster, Omar Sy, Ida Darvish
  
Sinopse:
O professor Robert Langdon (Tom Hanks) acorda em um leito de hospital em Florença sem ter a menor lembrança de como foi parar lá. A médica que o atende, a Dra. Sienna Brooks (Felicity Jones), tenta lhe proteger pois ele acaba sendo alvo de um ataque inesperado. Alguém ou alguma organização pretende matá-lo! Qual seria a ligação de Langdon com a recente morte de um bilionário americano, Bertrand Zobrist (Ben Foster)? O sujeito tinha ideias muito próprias e excêntricas sobre o suposto futuro sinistro da humanidade.

Comentários:
Terceiro e provavelmente último filme da trilogia envolvendo o personagem do professor Robert Langdon, criado pelo escritor Dan Brown. Relembrando, o primeiro filme foi "O Código Da Vinci" lançado em 2006, o maior sucesso da franquia. Depois chegou aos cinemas "Anjos e Demônios" em 2009 e agora temos esse "Inferno". Fazendo uma rápida avaliação o primeiro filme continua imbatível em todos os aspectos, não apenas em termos de bilheteria, mas também em roteiro, produção e direção. O segundo foi tão fraco que me fez pensar até mesmo em não ver esse terceiro filme. Uma lástima. Esse aqui fica no meio termo. Passa longe de ser tão interessante como "O Código Da Vinci", mas por outro lado não é ruim como "Anjos e Demônios". Dentro da trilogia é apenas mediano. A irregularidade desses filmes na verdade é um reflexo da própria irregularidade do escritor Dan Brown. Depois do grande sucesso do livro "O Código Da Vinci" ele parece ter perdido parte de sua inspiração para escrever esse tipo de livro. As tramas e as conspirações foram ficando cada vez mais fracas com o passar do tempo. Em "Inferno" temos um enredo pouco interessante. Nada como se viu em seu primeiro livro onde ele misturava fatos históricos reais com ficção, criando algo que se destacava pela originalidade. Agora as tramas são mais rasteiras. Nesse "Inferno", por exemplo, temos um bilionário excêntrico que acredita que a única forma de salvar a humanidade é destruir grande parte dela. Esse vilão me lembrou os antigos filmes de James Bond, com seus planos megalomaníacos e insanos para destruir o mundo. Será que Brown não tinha nada melhor para pensar do que requentar velhos antagonistas estereotipados como esse? Justamente por não ter uma boa trama para desenvolver Dan Brown então resolveu colocar muita correria e ação para distrair o espectador. O filme obviamente vai pelo mesmo caminho. Enquanto o professor vai tentando decifrar os (fracos) enigmas que surgem ele tenta se manter vivo. Nada muito inteligente. Correndo para um lado e para o outro, tudo vai ficando apenas entediante. Em "O Código Da Vinci" o o espectador ficava interessado até o último minuto para ver como tudo se revelaria. Aqui a coisa toda fica óbvia desde o começo. A graça de revelar um grande mistério se perde no meio do caminho. Pior do que isso, a estória traz uma pequena reviravolta bem mixuruca que não convence ninguém. Por isso não culparia os realizadores do filme como um todo. Em termos cinematográficos tudo é muito bem produzido, o elenco está lá, dando o melhor de si e o roteiro é esquematicamente até bem desenvolvido. O problema maior vem mesmo do material original de Dan Brown. Quando esse é fraco e sem novidades não há muito o que se fazer mesmo. O escritor parece ter perdido a mão para escrever livros melhores. Assim esse "Inferno" é quase sem salvação mesmo. Nada brilhante, apenas assistível.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Um comentário:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 7.2

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir