terça-feira, 7 de outubro de 2014

Jornada nas Estrelas - Primeiro Contato

Título no Brasil: Jornada nas Estrelas - Primeiro Contato
Título Original: Star Trek - First Contact
Ano de Produção: 1996
País: Estados Unidos
Estúdio: Paramount Pictures
Direção: Jonathan Frakes
Roteiro: Rick Berman, baseado na obra de Gene Roddenberry
Elenco: Patrick Stewart, Jonathan Frakes, Brent Spiner, LeVar Burton 

Sinopse:
No futuro, mais precisamente no século XXIV, o planeta Terra sofre uma nova e perigosa ameaça. Uma raça de extraterrestres denominada Borg, caminha em direção ao nosso mundo com o objetivo de assimilar a humanidade e todos os recursos naturais de sua biosfera. Apenas o comandante Jean-Luc Picard (Patrick Stewart) e sua tripulação a bordo da nave interestelar Enterprise podem deter o avanço dessa terrível ameaça para a sobrevivência da Terra. 

Comentários:
Em 1987 surgiu na TV americana a série "Jornada nas Estrelas: A Nova Geração". Era uma forma de trazer de volta para a telinha o universo de "Star Trek" que havia encantado os fãs na década de 1960. Novos personagens, novas aventuras e roteiros bem trabalhados garantiram o sucesso do programa que ficou no ar até 1994. Depois de sete temporadas e 176 episódios estava mais do que claro que o projeto havia dado muito certo na TV, mas a dúvida que todos queriam saber é se emplacaria também no cinema. A resposta veio finalmente com o primeiro filme "Jornada nas Estrelas: Generations" que foi muito bem sucedido comercialmente. Esse filme aqui "Jornada nas Estrelas - Primeiro Contato" é o segundo filme da nova franquia. Se no anterior os produtores sentiram uma certa necessidade de ainda usar personagens clássicos, em "Star Trek: First Contact" temos finalmente uma produção realizada exclusivamente para os novos fãs que acompanharam toda a saga da nova Enterprise comandada pelo capitão Jean-Luc Picard (Patrick Stewart). Roteiro extremamente preciso, sem pontas soltas, esse filme é considerado por muitos como o melhor da nova tripulação e isso se deve principalmente aos vilões, os Borgs, uma raça a meio caminho entre o mundo orgânico e a mais pura tecnologia cibernética. Esses personagens já tinham sido explorados com enorme êxito na série e agora ganharam as telas do cinema no mundo todo. O resultado é de fato acima da média. Com excelentes efeitos especiais e uma maquiagem primorosa (que inclusive foi indicada ao Oscar na categoria) esse foi de fato o filme que consolidou o espaço de Picard e os novos personagens na sétima arte. Para ver e rever sempre, pois uma boa estória jamais fica datada como bem está provado aqui nessa bela produção.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

5 comentários:

  1. Jornada nas Estrelas - Primeiro Contato,
    Exibição hoje,
    16:25hs, MGM

    ResponderExcluir
  2. Star Trek deve ter o vírus do sucesso porque essa Next Generation é muito boa. O Picard como capitão decidido, justo e inteligente é tão bom quanto o Kirk; o androide faz uma inteligente paródia da ausência de emoções do Spock. O único ponto meio fraco é o tal do sub- capitão que parece foi colocado lá só pra ter um cara boa pinta para algum gay que tivesse muita saudade da boa aparência do Kirk. Fora isso tudo funciona muito bem, até a bizarrice da nave se dividir é legal.

    ResponderExcluir
  3. Certa vez li um comentário de um fã muito interessante dizendo que perto de Picard o Kirk mais parecia um caminhoneiro do espaço. Fazendo uma abstração: se o universo de Star Trek fosse realmente real o verdadeiro capitão da Enterprise estaria bem mais próximo do Picard do que do Kirk, sem dúvida.

    ResponderExcluir
  4. É verdade, mas o Kirk era muito divertido, pricipalemente junto ao Magro e o Spok.

    ResponderExcluir
  5. Sem dúvida. O Capitão Kirk é bem o que se espera de um herói de série televisiva dos anos 1960.

    ResponderExcluir