terça-feira, 30 de setembro de 2014

Sinédoque, Nova York

Título no Brasil: Sinédoque, Nova York
Título Original: Synecdoche, New York
Ano de Produção: 2008
País: Estados Unidos
Estúdio: Sony Pictures Classics
Direção: Charlie Kaufman
Roteiro: Charlie Kaufman
Elenco: Philip Seymour Hoffman, Samantha Morton, Michelle Williams

Sinopse:
Caden Cotard (Philip Seymour Hoffman) é um diretor teatral de Nova Iorque que começa a trabalhar em uma peça nova, que ele pretende ser a mais inovadora de sua carreira. O problema é que sua vida pessoal vive um período completamente caótico e não demora para que Caden comece a misturar aspectos de sua existência real com o texto de sua nova encenação. Filme indicado à Palma de Ouro em Cannes.

Comentários:
Passa longe de ser um filme de fácil assimilação. Na verdade é o extremo oposto disso. Isso porém não é complicado de entender pois basta ver o nome do cineasta Charlie Kaufman nos créditos para antecipar o que virá pela frente. Esqueça coisas como roteiro linear, enredo objetivo, com sentido e foco racional nos atos dos principais personagens. "Synecdoche, New York" passa bem à margem de tudo isso. Se fosse definir tudo diria que é uma obra sensorial e não racional, que foge dos padrões e convenções do cinemão mais comercial americano. É um cult moderno, um festival de momentos, que nem sempre se conectam entre si. Para maravilha do cinéfilo em busca de algo inovador, o elenco é liderado pelo fantástico Philip Seymour Hoffman em uma de suas atuações mais corajosas e viscerais, algo mesmo monstruoso em todos os sentidos. Ele se entrega completamente ao seu papel e mostra no final das contas porque foi de fato um dos mais talentosos atores da história do teatro e do cinema. Uma cereja de bolo recomendado apenas para pessoas inteligentes e em busca de algo diferente na sétima arte.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário