domingo, 12 de outubro de 2014

Crimes em Wonderland

Título no Brasil: Crimes em Wonderland
Título Original: Wonderland
Ano de Produção: 2003
País: Estados Unidos
Estúdio: Lions Gate Films
Direção: James Cox
Roteiro: James Cox, Captain Mauzner
Elenco: Val Kilmer, Lisa Kudrow, Kate Bosworth

Sinopse:
Após largar sua carreira em filmes pornográficos, o viciado John Holmes (Val Kilmer) acaba se envolvendo com uma gangue de marginais em Wonderland, bairro suburbano localizado nos arredores de Los Angeles. Sempre em busca de drogas ele propõe um plano ao líder do grupo. Como tem amizade com um rico empresário da cidade, deixará a porta da cozinha de sua mansão aberta, para que os membros da quadrilha entrem e façam um assalto a mão armada. Depois o fruto desse roubo será dividido igualmente entre todos os envolvidos. O problema é que nem tudo sai como havia sido inicialmente planejado. 

Comentários:
John Holmes (Val Kilmer) foi um dos mais famosos atores pornôs dos anos 1970. Apesar de ter participado de quase mil filmes e ter se tornando muito popular naqueles anos pioneiros da indústria adulta dos Estados Unidos, nunca conseguiu alcançar uma estabilidade financeira em sua vida, fruto de seu profundo vício em cocaína e outras drogas pesadas. Depois que largou os filmes entrou de cabeça no submundo de Los Angeles e passou a frequentar a casa de traficantes de drogas, ladrões e criminosos em geral. Foi justamente isso que praticamente o levou a ruína, ao se envolver numa história mal contada, que resultou na morte de quatro pessoas em Wonderland, uma região conhecida, bem próxima de Hollywood. Como ser humano era um verdadeiro lixo, mentiroso, viciado e picareta. Se também era um assassino até hoje pairam sérias dúvidas. O roteiro desse filme explora justamente seu envolvimento ou não em um dos crimes mais violentos da cidade de Los Angeles, um assassinato cruel e bárbaro de quatro pessoas em sua própria residência. No geral o grande destaque dessa produção vem do fato do ator Val Kilmer interpretar o patife John Holmes. Personagens viciados, que vivem na marginalidade já tinham sido explorados muito bem em sua carreira antes - vide sua fenomenal interpretação de Jim Morrison dos Doors. Aqui ele também está muito bem, porém a anos-luz de distância de seu trabalho anterior como Morrison. Também pudera, o personagem de Holmes não ajuda. Como ele poderia despertar alguma simpatia interpretando um sujeito desprezível como esse? Por outro lado gostei bastante da atuação de Kate Bosworth, que dá vida a Dawn Schiller, jovem e ingênua namorada de Holmes na época em que os crimes foram cometidos. Como o enredo é baseado em uma história real fiquei realmente impressionado como doces garotas como ela acabam se envolvendo com marginais como Holmes. Esse é um mistério em relação às mulheres que jamais decifrarei. De qualquer maneira deixarei a indicação do filme, mesmo alertando para o fato de que não é nenhuma maravilha do ponto de vista puramente cinematográfico, pois o que o salva mesmo é a reconstituição desse crime absurdo.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário