sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Roubando Vidas

Título no Brasil: Roubando Vidas
Título Original: Taking Lives
Ano de Produção: 2004
País: Estados Unidos
Estúdio: Warner Bros
Direção: D.J. Caruso
Roteiro: Michael Pye, Jon Bokenkamp
Elenco: Angelina Jolie, Ethan Hawke, Kiefer Sutherland

Sinopse:
Illeana (Angelina Jolie) é uma agente do FBI perita em serial killers e seus métodos criminosos. Usando de técnicas pouco usuais, ela tenta entender melhor como funciona a mente desses psicopatas. Agora terá que enfrentar um assassino em série que parece ter prazer em assumir a identidade de suas vítimas, após as assassinar de forma cruel e violenta. Imersa em um verdadeiro e complexo jogo psicológico, Illeana precisará sobreviver a esse grande desafio. Roteiro baseado na novela policial escrita pelo autor Michael Pye.

Comentários:
Antes de ser a salvadora dos povos pobres e oprimidos do quarto mundo, a atriz Angelina Jolie estrelou uma série de filmes bem interessantes que hoje em dia andam praticamente esquecidos. Entre eles um dos meus preferidos é justamente esse "Taking Lives". Como já escrevi aqui antes, filmes sobre Serial Killers (os chamados assassinos em série) são como chocolate, mesmo quando não satisfazem completamente, costumam ser bons! Aqui a cereja do bolo vem das técnicas de psicologia forense que são aproveitadas no enredo. Para estudantes de criminologia e ciências afins, se torna mais do que interessante, pois o espectador é convidado a tentar entender o que se passa na mente desse tipo de criminoso. Não é tarefa fácil, como se pode perceber ao acompanhar todas as nuances desse suspense. De forma em geral considero o texto realmente o grande atrativo da película, uma vez que é muito bem trabalhado. Jolie está particularmente empenhada e imersa no papel, mas quem acaba roubando o filme mesmo no quesito atuação são seus dois coadjuvantes, pois tanto Ethan Hawke como Kiefer Sutherland estão perfeitos em suas caracterizações. Assim deixo a preciosa dica desse thriller policial de ação e suspense que foi injustamente esquecido nesses anos. Um bom filme sobre pessoas que simplesmente não conseguem parar de matar. Vale a pena conhecer.
 
Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Um comentário: