quinta-feira, 30 de março de 2017

La La Land - Cantando Estações

Título no Brasil: La La Land - Cantando Estações
Título Original: La La Land
Ano de Produção: 2016
País: Estados Unidos
Estúdio: Summit Entertainment
Direção: Damien Chazelle
Roteiro: Damien Chazelle
Elenco: Ryan Gosling, Emma Stone, J.K. Simmons, Rosemarie DeWitt, Terry Walters, Jessica Rothe
  
Sinopse:   
Mia (Emma Stone) é uma aspirante à atriz em Los Angeles. Enquanto ela não consegue trabalho na profissão que sempre sonhou ela vai se virando, trabalhando como garçonete em uma lanchonete dentro dos estúdios Warner. Sua vida não anda nada fácil, porém tudo muda quando ela conhece Sebastian (Ryan Gosling), um músico fracassado, que tem sonhos em abrir um clube de jazz na cidade.

Comentários:
Por dois minutos "La La Land" foi o melhor filme do ano de 2016, até que descobriram que o envelope da premiação havia sido trocado... Um mico histórico do Oscar! Embora não tenha levado o prêmio máximo da noite, o filme acabou vencendo em seis outras categorias (melhor atriz para Emma Stone, direção, música original, fotografia, canção original e design de produção). A intenção do diretor Damien Chazelle se torna clara desde a primeira cena, no tráfego de Los Angeles, quando os motoristas descem de seus carros e começam a cantar! É obviamente um musical à moda antiga, que tenta homenagear os grandes musicais do passado, como àqueles da Metro que se tornaram imortais. Será que algo assim, do passado clássico de Hollywood, poderia ainda funcionar nos dias de hoje? Bom, certamente não funcionará para todos, porém quem tiver um pouco de boa vontade certamente vai gostar bastante. Para isso porém é importante ter dois pré-requisitos: ser romântico e gostar de musicais! Se não for o seu caso é melhor nem entrar no cinema, pois "La La Land" certamente não foi feito para você! De minha parte, como sempre preenchi esses requisitos, acabei gostando bastante. Em certos momentos pensei estar assistindo a algum filme com Doris Day ou até mesmo Fred Astaire (embora no quesito dança e coreografia o filme não seja grande coisa!). O roteiro é simples, bem básico, mostrando o romance entre uma atriz que não consegue passar em nenhum teste de audição e um músico de jazz frustrado porque percebe que o ritmo musical que sempre amou está morrendo a cada dia. Como músico porém ele não consegue também ter sucesso tocando aquilo que ama, tendo que participar de bandas baratas que procuram apenas o sucesso comercial. De maneira em geral "La La Land" agrada bastante, principalmente por sua opção em ser um filme radiante, bem colorido, optando pela alegria e diversão, acima de tudo. O roteiro também homenageia os antigos clássicos do cinema, como "Juventude Transviada" com James Dean, em cenas rodadas no mesmo local onde o filme foi originalmente feito. Enfim, um musical com pinceladas dos bons tempos da sétima arte. Especialmente indicado para nostálgicos, românticos e amantes do cinema. Se não for o seu caso, melhor esquecer.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

5 comentários:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★★
    Elenco: ★★★★
    Produção: ★★★★
    Roteiro: ★★★
    Cotação Geral: ★★★★
    Nota Geral: 8.4

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir
  2. Pablo:

    Eu não sei quanto a você, mas eu detesto musicais com atores que tentam cantar e dançar. E neste caso tem muito disso.
    Pra mim musicais teriam que ser interpretados por cantores e dançarinos, senão dá nisso que você viu. Pra mim já foi o suficiente o tal do Mamma Mia com aqueles atores destruindo com suas desafinações bizarras as musicas do ABBA.

    Comments: Elvis RCA Studio; Um Plano Simples.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com você. Nem o Ryan e nem a Emma são cantores ou dançarinos, na verdade eles fazem um quebra galho, uma gambiarra no filme, por isso escrevi que no quesito dança o filme não era lá essas coisas. Eles, vamos colocar assim, enganam direitinho.

    ResponderExcluir
  4. É isso, um musical que falha no quesito dança e canto, hummm...acho que não merecia mesmo o Oscar que não ganhou.

    ResponderExcluir