sexta-feira, 3 de março de 2017

A Lei da Noite

Esse é o novo filme de Ben Affleck. Aqui ele fez praticamente tudo: dirigiu, escreveu o roteiro e atuou. É um projeto bem pessoal, baseado no romance policial escrito por Dennis Lehane. A ideia de Affleck foi reviver os antigos filmes clássicos de gângsters do passado. Assim se você lembrou da trilogia "O Poderoso Chefão", "Os Bons Companheiros" ou até mesmo "Cassino", é bem por aí. Só que obviamente esse novo filme jamais poderia ser comparado a todas essas obras primas.

Na realidade o que temos aqui é um filme policial muito inócuo e fraco, praticamente sem rumo e direção. Ao invés de ir fundo no tema, Affleck resolveu amenizar tudo, deixando aquela sensação de coisa falsa no espectador. Até mesmo o personagem principal perde sua principal característica, deixando de ser um gângster do mundo do crime para ter um final bizarro, com excesso de bondadismo e bom mocismo. Afinal ele é um bandido ou não?

No texto original, na novela escrita por Lehane, ele é claramente um criminoso. O jovem irlandês Joe Coughlin (Ben Affleck) vai para a guerra e consegue sobreviver. De volta aos Estados Unidos ele decide nunca mais ser subordinado a alguém e nem tampouco seguir ordens. Ao invés disso resolve formar uma quadrilha de assaltantes de bancos. Seguindo seu modo de pensar ele não quer fazer parte nem da máfia irlandesa e nem da italiana que existem em Boston. É um freelancer que age por conta própria. Só que os mafiosos não vão deixar que ele continue assim. Dessa maneira Joe termina no meio do fogo cruzado entre os dois grupos, ora indo para um lado, ora para o outro. Nesse meio tempo ele tem duas grandes paixões, dois amores que acabam sendo prejudicados por causa de sua vida no crime.

Em termos de produção o filme é bem realizado. Tem uma ótima reconstituição de época, excelentes figurinos, carros antigos, etc. Tudo do bom e do melhor. O problema é que Ben Affleck praticamente errou em tudo. A direção não é boa, o que resultou em um filme disperso, sem muito foco. O roteiro não consegue amarrar bem a trama, nem tampouco desenvolver melhor o principal personagem. Agora pior de tudo mesmo é a atuação de Ben Affleck! Ele sempre foi criticado por ser um ator limitado em termos de dramaticidade. Aqui fica tudo muito evidente. Ben Affleck desfila uma única expressão por praticamente todo o filme e falha miseravelmente ao tentar passar alguma emoção. Muito ruim sua atuação. Assim no balanço geral esse não é um bom filme. Tirando a produção classe A tudo o mais deixa muito a desejar.

A Lei da Noite (Live by Night, Estados Unidos, 2016) Direção: Ben Affleck / Roteiro: Ben Affleck, baseado na novela policial escrita por Dennis Lehane/ Elenco: Ben Affleck, Elle Fanning, Chris Cooper, Zoe Saldana, Brendan Gleeson / Sinopse: Gângster irlandês de Boston se une com a máfia italiana para dominar o mundo do crime em Tampa, na Flórida. Eles ganham muito dinheiro com o contrabando de bebidas durante a lei seca. As coisas porém começam a dar errado quando decidem construir um cassino na região. Filme indicado ao Broadcast Film Critics Association Awards na categoria Melhor Design de Produção.

Pablo Aluísio.

3 comentários:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★★★
    Roteiro: ★★
    Cotação Geral: ★★
    Nota Geral: 6.5

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir
  2. O Casey redimiu a família Aflleck no quesito ator e com isso o Bem tem um peso a menos.

    Algum tipo de psicopatia me faz gostar 90% mais de filmes em que criminosos são protagonistas. Na hora que comecei a ler o seu post fiquei animado, do meio pra frente já tinha desistido deste A Lei da Noite.

    Como que um sujeito que na primeira empreitada no cinema, com seu amigo Matt Demon, já ganha um Oscar de roteiro original; depois se sobressai como diretor; aí..., faz um Batman e sendo seu maior defeito como ator a inexpressão é criticado, pasme, justamente por não ter conseguido ser inexpressivo como o personagem pedia; agora, conforme seu post relata, consegue estragar o filme em todos os quesitos. Qual é o problema? Está desaprendendo com o tempo? Coisa estranha!
    Pior pra mim que não terei um novo filme de bandido pra ver e rever como gosto.

    ResponderExcluir
  3. Tem uma cena nesse filme em que o Affleck só precisa rir ao encontrar um amigo, um velho comparsa...

    Acredite, ele não consegue nem rir direito, com naturalidade...

    Que atuação bizonha, vou te contar...

    ResponderExcluir