terça-feira, 2 de agosto de 2016

Tess - Uma Lição de Vida

Um filme de Roman Polanski  que hoje em dia já não é mais tão lembrado. Uma pena pois é um dos meus preferidos da safra do diretor. O enredo mostra a vida da jovem Tess (Nastassja Kinski), uma camponesa, extremamente humilde, mas igualmente linda! Seu pai é um sujeito ganancioso que descobre pertencer a uma linhagem familiar de nobres. Embora ele seja extremamente pobre, resolve explorar esse grau de parentesco para subir na vida. Seu grande trunfo é sua própria filha, na idade de casar e arranjar um pretendente. Assim Tess acaba virando uma moeda de troca na ascensão social, indo parar nas mãos de homens de gestos e atitudes pouco nobres.

O que mais é interessante nesse roteiro é o fato de explorar a fragilidade do papel de uma mulher, principalmente quando se é bela, mas sem condições financeiras ou materiais. A vulnerabilidade de Tess nesse sentido fica logo evidente. Por outro lado o diretor Polanski, que escreveu o roteiro, procura fugir do lugar comum, colocando aspectos mais humanos em todos os personagens. Os "vilões" também possuem qualidades, assim como a "mocinha" Tess também apresenta sentimentos vis e nada condizentes com as heroínas idealizadas de outros romances. Por falar em Tess o grande atrativo desse filme segue sendo a presença da atriz Nastassja Kinski. Quando o filme foi realizado ela ainda era bem jovem e estava lindíssima, no auge de sua beleza. Em minha opinião ela sempre transpareceu uma sensualidade natural, muito erótica, sem a necessidade para apelar para cenas mais ousadas. Tanto isso é verdade que Polanski conseguiu dela uma atuação muito sedutora, sem nunca apelar para a vulgaridade.

Tess - Uma Lição de Vida (Tess, França, Inglaterra, 1979) Direção: Roman Polanski / Roteiro: Gérard Brach, Roman Polanski / Elenco: Nastassja Kinski, Peter Firth, Leigh Lawson / Sinopse: Tess (Kinski) é uma jovem camponesa, extremamente bonita e naturalmente sensual, que acaba virando alvo da sedução de homens que desejam lhe explorar. Filme vencedor do Oscar nas categorias de Melhor Fotografia (Geoffrey Unsworth, Ghislain Cloquet), Melhor Direção de Arte (Pierre Guffroy, Jack Stephens) e Melhor Figurino (Anthony Powell). Também indicado nas categorias de Melhor Filme, Direção e Música Original (Philippe Sarde).

Pablo Aluísio.

4 comentários:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★★★
    Elenco: ★★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★★★
    Cotação Geral: ★★★★
    Nota Geral: 8.0

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir
  2. "Tess - Uma Lição de Vida ". Tão belo, tão doce, tão meigo quanto brutal. Brutal por retratar a Era Vitoriana com extremo detalhismo. Tess, tão jovem, tão pueril, foi tendo sua vida transformada em tragédia pelos outros, mas era assim, e para Tess prosseguir era preciso. Acuada, porém parecendo forte. Só parecendo. Porque precisava... prosseguir. Despreparada, impassível diante de imposições... Era assim. Mas ela, buscando garra, prosseguia. E prosseguiu até o final do filme. Final coerente com tudo oque foi construído ao longo dele.

    ResponderExcluir
  3. "Tess - Uma Lição de Vida ". Tão belo, tão doce, tão meigo quanto brutal. Brutal por retratar a Era Vitoriana com extremo detalhismo. Tess, tão jovem, tão pueril, foi tendo sua vida transformada em tragédia pelos outros, mas era assim, e para Tess prosseguir era preciso. Acuada, porém parecendo forte. Só parecendo. Porque precisava... prosseguir. Despreparada, impassível diante de imposições... Era assim. Mas ela, buscando garra, prosseguia. E prosseguiu até o final do filme. Final coerente com tudo oque foi construído ao longo dele.

    ResponderExcluir
  4. "Tess - Uma Lição de Vida ". Tão belo, tão doce, tão meigo quanto brutal. Brutal por retratar a Era Vitoriana com extremo detalhismo. Tess, tão jovem, tão pueril, foi tendo sua vida transformada em tragédia pelos outros, mas era assim, e para Tess prosseguir era preciso. Acuada, porém parecendo forte. Só parecendo. Porque precisava... prosseguir. Despreparada, impassível diante de imposições... Era assim. Mas ela, buscando garra, prosseguia. E prosseguiu até o final do filme. Final coerente com tudo oque foi construído ao longo dele.

    ResponderExcluir