terça-feira, 3 de abril de 2018

Maria Madalena

Esse filme entrou em cartaz nos cinemas brasileiros durante essa Páscoa. É uma boa oportunidade para conferir a história de Maria Madalena sob sua ótica pessoal. Figura bastante importante no Novo Testamento, aqui os roteiristas tomaram uma série de liberdades com sua vida. Muitas das coisas que o espectador verá na tela não estão relatadas nos evangelhos. Isso porém não atrapalha em nada o resultado final, que achei muito bom e satisfatório. Maria (Rooney Mara) é uma jovem judia do século I que vive às margens do Mar da Galileia. Ela mora em Magdala (daí seu sobrenome usado nos evangelhos). Vivendo da pesca ela resiste á pressão familiar para se casar com um homem conhecido como Efrain. Isso leva seu pai a entender que ela estaria possuída por demônios. Essa situação conflituosa a leva a conhecer um jovem judeu que prega pelas estradas da Galileia. Ele é Jesus de Nazaré (interpretado por Joaquin Phoenix).

Depois desse primeiro encontro ela passa a seguir as pregações de seu mestre, se tornando uma das mais devotadas seguidoras de sua palavra. O filme assim vai mostrando as passagens mais importantes da vida de Jesus. Seus milagres, as curas, a viagem até Jerusalém, sua entrada na cidade, a revolta contra os vendilhões do templo, sua prisão, crucificação e ressurreição. Maria Madalena está sempre presente nesses momentos cruciais (algo de acordo com as escrituras). Ela foi de fato uma testemunha ocular de tudo o que aconteceu. Sua figura histórica aliás sempre foi alvo de controvérsias. Em determinado momento intérpretes da Bíblia a qualificaram como uma prostituta que Jesus trouxe de volta à Luz. Isso porém nunca é dito diretamente pela Bíblia. Hoje em dia a Igreja recuperou sua imagem, pois afinal ela foi a primeira pessoa a ver Jesus ressuscitado, em toda a sua glória. Por fim algo importante que salvou o filme do sensacionalismo. Os roteiristas não caíram na armadilha de colocar Maria Madalena como esposa de Jesus, algo que não tem base bíblica nenhuma, uma invenção  baseada em boatos e livros pseudo históricos. Assim preservou o legado mais importante dela, sua fé e fidelidade à mensagem do Messias.

Maria Madalena (Mary Magdalene, Estados Unidos, Inglaterra, Austrália, 2018) Direção: Garth Davis / Roteiro: Helen Edmundson, Philippa Goslett / Elenco: Rooney Mara, Joaquin Phoenix, Chiwetel Ejiofor / Sinopse: Maria (Rooney Mara) vive na Galileia do século I. Um região pobre, de pescadores, sob dominação do Império Romano. Sua vida muda completamente quando ela conhece Jesus (Phoenix), um pregador que traz uma nova mensagem de paz e amor ao próximo. Roteiro baseado em parte no Novo Testamento.

Pablo Aluísio.

11 comentários:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 7.8

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir
  2. O velho testamento sempre relegou a mulher o papel de demônio condutor do pecado, aí aparece a Maria de Madala, pra variar um prostituta, a cai nas graças de Jesus Cristo, que era famoso por acolher, como se diz hoje, pessoas diferenciadas, e como se não bastasse isso, quando o próprio Jesus resolve revelar para um mortal a sua ressurreição ele o faz pra ninguém menos que a Maria Madalena, a mulher de reputação duvidosa e uma das suas discípulas mais fieis. Somente com essa atitude Jesus Cristo redime todas a mulheres que até ali vinham sendo esmagadas pelas "santas" escrituras.

    ResponderExcluir
  3. E não é por outro motivo que Jesus começou a ser perseguido pelos "doutores da lei" judaica, os sacerdotes. Sua mensagem ia contra tudo o que os religiosos judeus pregavam e defendiam na época. Essa ruptura é o nascimento da nova religião, o cristianismo tal como conhecemos.

    ResponderExcluir
  4. Pois é. O fim da era Mosaica e o inicio da era Cristã: "eu lhes dou um novo mandamento...

    ResponderExcluir
  5. Há uma lenda que ela teria ido para a França, fugindo de perseguição religiosa dos judeus. Uma vez lá teria dado origem a uma dinastia de reis e rainhas franceses, mas testes de DNA feitos nesses nobres provou que o sangue deles era 100 por cento europeu. Mais uma vez as bobagens de Dan Brown foram desmentidas.

    ResponderExcluir
  6. Você já reparou que todo mundo quando olha "vidas passadas" sempre foi um rei, uma rainha, etc. e nunca um pé de chinelo qualquer como seria o mais provável. Esse reis da França então...parentes consanguíneos de Jesus Cristo? Só isso? Ah o ser humano!

    ResponderExcluir
  7. Isso é coisa de espiritismo! Na outra vida todo mundo foi Napoleão e todo mundo é médium... rsrsrsrs

    No mais fica a lição: nem o Novo Testamento escapou da Fake News!

    ResponderExcluir
  8. Alias, voltando a Maria Madalena, essa desfruta de um grande respeito dos diretores no que tange a sua beleza, pois, é sempre interpretada por atrizes lindíssimas, como a Monica Belucci , por exemplo, que a interpretou recentemente. Essa Rooney Mara nem lhe faz muita justiça nesse quesito, mas ainda assim é bem bonita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E curiosamente não havia um filme como esse, focado mais em sua pessoa. Vem mesmo para preencher uma lacuna.

      Excluir