quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Pollock

Título no Brasil: Pollock
Título Original: Pollock
Ano de Produção: 2000
País: Estados Unidos
Estúdio: Sony Pictures
Direção: Ed Harris
Roteiro: Steven Naifeh, Gregory White Smith
Elenco: Ed Harris, Marcia Gay Harden, Tom Bower

Sinopse:
Baseado no livro escrito por Steven Naifeh, o filme refaz a trajetória artística e de vida do pintor americano Jackson Pollock (1912 - 1956), um dos artistas mais importantes da arte moderna dos Estados Unidos. Dono de um estilo único, onde a intensidade física fazia parte essencial do processo de criação de suas obras de arte, Pollock teve que lidar com complicadas questões pessoais e familiares enquanto dava vazão ao seu talento com as telas. Filme vencedor do Oscar na categoria Melhor Atriz Coadjuvante (Marcia Gay Harden).

Comentários:
Nem sempre a Academia consegue fazer justiça com os grandes atores do cinema americano. Que o diga o excelente Ed Harris. Ele jamais conseguiu vencer o Oscar de melhor ator, isso apesar de ter sido indicado quatro vezes ao longo de sua maravilhosa carreira. Sua primeira indicação veio com Apollo 13 (1995), seguidas de mais outras três, por The Truman Show (1998), Pollock (2000) e As Horas (2002). De todas as chances que teve a que seguramente mais chegou perto de levantar a estatueta foi justamente aqui em Pollock. Na época ele era considerado um dos favoritos ao prêmio, mas infelizmente não conseguiu se sagrar vencedor. Lamentavelmente não apenas o talento conta nesses momentos, mas também um intrigado jogo de bastidores envolvendo marketing milionário e política. De qualquer maneira não há como negar o fantástico trabalho desenvolvido pelo ator nesse filme. Foi uma produção praticamente independente da grande indústria, bancada muitas vezes com o dinheiro do próprio bolso de Harris (que também assinou a direção), tudo com o objetivo de levar para as telas a vida do famoso pintor Jackson Pollock. O artista falecido precocemente em 1956 foi um dos mais inovadores artistas da arte moderna americana, se consagrando completamente no estilo do expressionismo abstrato. Seus quadros atualmente valem verdadeiras fortunas. Por trás do grande criador havia também um homem com problemas pessoais e de relacionamento. Ed Harris, em grande atuação, conseguiu trazer parte dessa rica biografia de volta, nesse excelente drama que tenta desvendar os grandes mistérios que rondam a criação artística. Para amantes das artes plásticas é de fato uma película simplesmente obrigatória.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário