sábado, 13 de setembro de 2014

CBGB

Título no Brasil: CBGB
Título Original: CBGB
Ano de Produção: 2013
País: Estados Unidos
Estúdio: Unclaimed Freight Productions
Direção: Randall Miller
Roteiro: Jody Savin, Randall Miller
Elenco: Alan Rickman, Rupert Grint, Malin Akerman, Richard de Klerk

Sinopse:
A vida não anda nada fácil para Hilly Kristal (Alan Rickman). Beirando os cinquenta anos, ele carrega duas falências nas costas e um divórcio complicado. Após ter problemas com a lei, resolve comprar um bar caindo aos pedaços em Nova Iorque. Com o dinheiro da mãe resolve investir na espelunca, remodelando tudo, dando o nome de CBGB (sigla de Country, Bluegrass and Blues). O local que deveria ser um club de country e blues porém logo vira o point de bandas jovens, iniciantes, que acabariam se tornando os maiores ícones do movimento Punk!

Comentários:
Muito bom esse filme que se propõe a contar a história do club CBGB, aquele que foi provavelmente o lugar mais sagrado para o Punk americano. Basta dar uma pequena olhada na lista nos grandes nomes que passaram por lá para ter uma ideia de sua importância para o Punk Music: Ramones, Blondie, Talking Heads, Iggy Pop, Dead Boys, Elvis Costello, The Police, Nirvana e Pearl Jam, entre tantos outros. A lista é realmente praticamente infinita. O interessante é que o diretor Randall Miller resolveu contar os primórdios do lugar de um jeito muito bacana, leve e divertido, com uma narrativa que lembra uma história em quadrinhos ou a linguagem da revista Punk, outro marco daqueles anos pioneiros. O elenco é excepcionalmente bom, mas destaco mesmo Alan Rickman. Sempre o considerei um ator muito subestimado, pois até quando é um mero coadjuvante costuma roubar o show para si. Aqui não é diferente. Sua caracterização do dono do CBGB está mais do que inspirada, afinal dar vida a um sujeito como esse (que não tinha absolutamente nada a perder como os grupos que passaram pelo palco de seu estabelecimento) não deve ter sido nada fácil. Enfim, para quem curte Punk e a história da música jovem americana, o filme "CBGB" é de fato obrigatório. Ótima diversão embalada por uma grande trilha sonora. Para reviver os bons tempos não há nada melhor do que isso.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário