terça-feira, 13 de setembro de 2016

Imperium

Foi meio enervante assistir a essa filme porque seu roteiro foi baseado em fatos reais! Quando tudo acaba você acaba sentindo um frio na espinha ao se dar conta de que vivemos em um mundo cheio de lunáticos, malucos e fanáticos perigosos. Na história do filme o ator Daniel Radcliffe interpreta um agente do FBI chamado Nate Foster. Ele é um sujeito meio tímido e por fora que acaba sendo escolhido para se infiltrar em um grupo de supremacia branca em Washington DC. Como se sabe há muitos grupos como esse, de tendências neonazistas, em praticamente todos os estados americanos.

Com o avanço do terrorismo islâmico eles foram deixados um pouco de lado pelo FBI, o que o bureau logo descobriu ter sido um erro e tanto já que eles também poderiam ser tão perigosos e letais como os violentos seguidores do Jihad muçulmano. Pois bem, determinada sua missão Nate recebe nova identidade (a de um veterano da marinha descontente com os rumos do governo) e começa a frequentar locais e manifestações desses seguidores do lema "White Power". Suas suspeitas maiores recaem sobre um locutor de rádio que mantém um programa de mensagens radicais e racistas. O tempo porém provará a Nate que o perigo não estava nesse sujeito, mas sim em alguém que parecia ser a pessoa mais sensata no meio de todo aquele fanatismo.

Essa história é bem preocupante porque demonstra como essas organizações são bem estruturadas, organizadas e o pior de tudo: possuem todos os meios para causar grandes danos aos seus inimigos, sejam eles reais ou imaginários. Sempre pregando uma mensagem de ódio racial contra negros, judeus e imigrantes, esses movimentos de tempos em tempos se degeneram para ações terroristas violentas. No caso do enredo do filme um pequeno, mas atuante grupo, decide fazer um atentado usando Césio 137 (o mesmo que causou uma tragédia no Brasil alguns anos atrás). Seu objetivo é causar o maior número de mortes em prol de uma suposta mensagem Hitleriana de dominação ariana - uma coisa de deixar qualquer um de cabelos em pé!

Além do tema importante o filme também se destaca pela boa direção do jovem cineasta Daniel Ragussis. Amigo pessoal do ator Daniel Radcliffe, ele soube aproveitar a oportunidade de dirigir esse seu primeiro longa-metragem e conseguiu realizar um filme bem redondinho, sem exageros ou erros, contando corretamente sua história. Entre o elenco eu destacaria a boa atuação de Sam Trammell. O fã de séries certamente o reconhecerá de "True Blood". Ele interpreta um sujeito que parece ser extremamente normal e equilibrado, com família e filhos, admirador de música clássica e tudo mais. Um verdadeiro pilar da comunidade. Mal se sabe que por debaixo de toda aquela fachada se esconde um insano e feroz seguidor das ideias racistas mais absurdas e enlouquecidas. Enfim, deixo aqui a dica desse muito bom "Imperium". Um filme para ver e refletir sobre os caminhos tortuosos pelas quais anda a humanidade ultimamente.

Imperium (Estados Unidos, 2016) Direção: Daniel Ragussis / Roteiro: Michael German, Daniel Ragussis / Elenco: Daniel Radcliffe, Toni Collette, Tracy Letts, Sam Trammell / Sinopse: Agente do FBI disfarçado se infiltra no meio de organizações de supremacia branca nos Estados Unidos para descobrir quem estaria por trás dos planos de um grande atentado terrorista na capital da nação. Roteiro baseado em fatos reais.

Pablo Aluísio.

4 comentários:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★★★
    Elenco: ★★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★★★
    Cotação Geral: ★★★★
    Nota Geral: 8.0

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir
  2. Olha só, o Daniel Hadcliffe conseguindo se desvencilhar do bruxinho Harry Potter. Tomara que consiga, porque é muito difícil pra esses jovens atores experimentar o sabor da fama tão jovens, mas depois, por ficar marcado por um personagem, cair no mais completo ostracismo. O ator de Esquecerem de Mim que o diga.

    Comment. A Guerra dos Canudos.

    ResponderExcluir
  3. Ele até tem feitos alguns filmes bons. Nada espetacular, mas que podem ser assistidos sem problema.

    ResponderExcluir