terça-feira, 7 de julho de 2015

O Exterminador do Futuro - Gênesis

Título no Brasil: O Exterminador do Futuro - Gênesis
Título Original: Terminator Genisys
Ano de Produção: 2015
País: Estados Unidos
Estúdio: Paramount Pictures
Direção: Alan Taylor
Roteiro: Laeta Kalogridis, Patrick Lussier
Elenco: Arnold Schwarzenegger, Jason Clarke, Emilia Clark, Jai Courtney, J.K. Simmons
  
Sinopse:
No futuro o líder rebelde John Connor (Jason Clarke) decide enviar seu amigo e companheiro de armas Kyle Reese (Jai Courtney) para o passado com a missão de proteger sua mãe, Sarah Connor (Emilia Clarke). A Skynet teria enviado um exterminador a 1984 com a missão de matá-la, evitando assim que o futuro líder da resistência humana contra as máquinas pudesse nascer. Uma vez no passado Kyle descobre que tudo o que ele esperava encontrar foi alterado mais uma vez por causa do envio de uma outra máquina ainda mais distante no tempo, o que acabou mudando completamente a linha temporal no qual está inserido.

Comentários:
Ao custo de 150 milhões de dólares esse novo filme da saga "Terminator" não tem correspondido às expectativas. Além de estar indo mal nas bilheterias americanas esse retorno de Arnold Schwarzenegger ao papel que o consagrou no passado também tem despertado muitas críticas negativas, tanto do público como das publicações especializadas em cinema. A mais recorrente delas diz respeito ao roteiro truncado e em muitos aspectos completamente sem sentido. Não faltam espectadores reclamando que pouco entenderam da trama do filme. Se você se enquadra entre eles não precisa ficar preocupado ou com sensação de não ter prestado a devida atenção em tudo o que acontecia em cena. O fato é que o roteiro é mal escrito mesmo. Tentando colocar ordem cronológica em algo tão confuso os roteiristas só conseguiram mesmo dar um nó na mente de grande parte do público. A sensação que temos foi a de que tiveram ideias demais para a curta duração do filme e ao tentarem juntar tudo em um só roteiro a coisa ficou indigesta e em muitos aspectos inexplicável. Mesmo para os que são fãs da série o novo filme parece ter ultrapassado todos os limites do bom senso narrativo. Um deles é a quantidade absurda de pontas soltas e perguntas sem resposta! Só para citar um exemplo: podemos questionar quem teria enviado o primeiro Exterminador, aqui conhecido carinhosamente por Sarah como "papi". De onde ele veio? Quem o enviou? Qual seria seu objetivo verdadeiro? Ninguém responde e nem mesmo os roteiristas parecem ter alguma explicação para essas perguntas. Pior é o surgimento de uma multidão de personagens secundários sem a menor importância e as estranhas explicações sem sentido que são jogadas sem qualquer sutileza para o público digerir. Atores excelentes como J.K. Simmons tem poucas linhas de diálogo e na grande maioria das cenas se limita a sair correndo de um lado para o outro. Os efeitos especiais, que deveriam ser o cartão de apresentação principal do filme, também pouco impressionam. O exterminador T-1000 não é novidade nenhuma desde o segundo filme da franquia. A única boa ideia em termos de roteiro parece ter sido transformar um dos antigos mocinhos dos filmes anteriores em um dos vilões mais interessantes desse novo filme. Fora isso é um deserto de boas inovações. O que acaba salvando em termos o filme é algumas poucas boas presenças no elenco, com destaque para Emilia Clarke como Sarah Connor. Com um visual diferente do que estamos acostumados a ver na série "Game of Thrones" ela pouca lembra de sua personagem Daenerys Targaryen. Com boa presença de cena e o estilo de atuação certa, ela acaba amenizando em muito o descontentamento geral em relação ao filme como um todo. Pena que com um roteiro ruim desses pouca coisa pode ser salva. A conclusão final a que chegamos é a de que "Terminator Genisys" prova mais uma vez que muitas vezes ideias complexas demais nem sempre resultam em uma boa diversão. De todos os filmes anteriores da série esse só não consegue ser pior do que o terceiro, "O Exterminador do Futuro 3: A Rebelião das Máquinas", que curiosamente trazia Arnold Schwarzenegger em vias de se aposentar na época para emplacar uma nova e promissora carreira política. Se formos nos basear em filmes como esse novo Exterminador para celebrar seu retorno ao cinema então seria melhor que ele continuasse aposentado mesmo.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Um comentário:


  1. Avaliação:
    Direção: ★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★★★
    Roteiro: ★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 6.4

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir