segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Max Steel

Título no Brasil: Max Steel
Título Original: Max Steel
Ano de Produção: 2016
País: Estados Unidos
Estúdio: Mattel Entertainment
Direção: Stewart Hendler
Roteiro: Christopher Yost
Elenco: Ben Winchell, Andy Garcia, Josh Brener, Maria Bello
  
Sinopse:
Max McGrath (Ben Winchell) é um adolescente comum de sua idade. Ele mora sozinho com sua mãe, pois seu pai morreu anos atrás em uma explosão no centro de pesquisas onde trabalhava. Aos poucos Max vai percebendo que ele tem um estranho poder de dominar e manipular energias, principalmente envolvendo bizarros fluidos que emanam de suas mãos! Ao mesmo tempo em que vai descobrindo isso, ele começa a perceber que pessoas estão rondado sua vida, querendo colocar as mãos nele! Para Max tudo ainda fica mais confuso quando surge Steel, uma estranha criatura robótica que parece ter (ou não) as respostas para todas as suas perguntas!

Comentários:
Assim como aconteceu com os quadrinhos e os games, a indústria de brinquedos também está de olho no lucrativo mundo do cinema. Dessa maneira temos aqui a adaptação para as telas de uma popular linha de brinquedos chamado Max Steel. Esses bonecos foram lançados nos anos 90 e embora não sejam muito populares nos Estados Unidos, causaram sensação nos países latinos, em especial México, Brasil e Espanha. Com isso a fabricante Mattel resolveu criar um desenho animado em cima da sua linha de produtos e agora tudo chega ao cinema. Não é uma super produção (custou apenas 10 milhões de dólares, valor bem baixo em termos de produções de Hollywood), mas que conseguiu espaço no circuito comercial de cinemas (chegou a ser lançado recentemente no Brasil). É curioso porque o filme tenta realmente se levar à sério. O protagonista, um jovem em idade colegial, descobre que tem poderes envolvendo manipulação de energia, provavelmente herdados de seu pai (um alienígena!). Como é o primeiro filme (será que virão outros?) o roteiro perde um bom tempo tentando apresentar ao espectador o seu personagem principal. Não funciona muito. Há um robozinho assistente de Max, chamado Steel, que tem a personalidade parecida com a do C3PO de "Star Wars". Aquele mesmo jeitão meio idiota. Embora seja bem feito em termos de efeitos especiais, não ajuda muito no final das contas. O filme piora quando finalmente Max descobre que terá que enfrentar o vilão, um sujeito que ele pensava ser apenas amigo de longa data de seu pai. Esse antagonista é interpretado, sem muita convicção, pelo bom ator Andy Garcia. Na cena final porém a tentativa de se levar muito à sério como filme de ficção vem abaixo, principalmente quando ficamos com aquela sensação de estar assistindo a algum episódio da série "Power Rangers"!. Assim não vejo mesmo muito futuro em Max Steel no cinema. O lugar dele parece mesmo ser nas prateleiras das lojas de brinquedos. É melhor ficar por lá mesmo!

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

4 comentários:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★
    Cotação Geral: ★★
    Nota Geral: 6.6

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir
  2. Pablo, adaptação de quadrinhos, quando são os herói mais famosos, e o filme é bem feito, eu gosto, mas te confesso que adaptação de games para mim é insuportável. Acho que é porque eu não jogo e nunca jóquei vídeo games.

    Off topic:

    Pablo do céu, eu estou com a língua preta. Foi só eu te falar que nunca havia visto um cantor profissional parar uma música no meio do show ao vivo por ter errado, como o Elvis fez naquele vídeo que eu havia visto e te pedi um comentário, adivinhe o que aconteceu? Ontem, a Adele, no Grammy, errou o tom da música, começou a desafinar, parou no meio e disse que ia recomeçar e recomeçou. É mole? Justamente a cantora que foi a grande vencedora do... Grammy, acho que com quatro estatuetas! Cara, nunca mais falo nada, até porque a Adele é reincidente em desafinação ao vivo, por sinal no próprio Grammy, do ano passado.


    ResponderExcluir
  3. Errata: não foram 4 estatuetas, mas sim 5 (cinco) Gramofones. Confundi com Oscar, sorry!

    ResponderExcluir
  4. Então passe longe de Max Steel...

    E sobre a Adele... Realmente hoje vi todas as notícias, ela pelo visto arrasou na premiação. Não pude assistir, infelizmente, mas vou procurar ver o tape agora que você escreveu.

    ResponderExcluir