sábado, 25 de outubro de 2014

Grito de Horror

Título no Brasil: Grito de Horror
Título Original: The Howling
Ano de Produção: 1981
País: Estados Unidos
Estúdio: Universal Pictures
Direção: Joe Dante
Roteiro: John Sayles, baseado no livro de Gary Brandner 
Elenco: Dee Wallace, Patrick Macnee, Dennis Dugan

Sinopse:
Depois de um encontro bizarro e quase fatal com um serial killer, uma jornalista de televisão é enviada para um resort de verão nas montanhas remotas do meio oeste americano. O que ela nem desconfia é que os estranhos moradores locais guardam um segredo terrível, que poderá custar inclusive sua vida. Imagine seu pior medo se tornando realidade. Filme vencedor na categoria de Melhor Filme de Terror na Academy of Science Fiction, Fantasy & Horror Films. Também vencedor na categoria de Melhor Direção (Joe Dante) do Avoriaz Fantastic Film Festival.

Comentários:
Joe Dante sempre foi um dos mais interessantes pupilos de Steven Spielberg. Como se sabe o sucesso e a fama de Spielberg durante os anos 1970 e 80 catapultaram seu nome a se tornar uma verdadeira marca dentro da indústria. Assim ele logo começou a também produzir filmes de cineastas amigos como Joe Dante e Robert Zemeckis, por exemplo. De todos os diretores que foram patrocinados por Spielberg nessa época, Dante foi um dos mais talentosos. Seu diferencial vinha do fato de ser um fã assumido da cultura pop americana em todos os seus níveis, quadrinhos, TV e música. Dentro desse caldeirão de influências surgiu um artista que nunca teve receios de ir além em seus filmes. Curiosamente um de seus primeiros sucessos foi justamente esse terror "Grito de Horror". O enfoque do enredo gira em torno de um dos monstros clássicos do cinema, o lobisomem. Esse período inclusive foi muito produtivo para os fãs dessa lenda, uma vez que ultimamente os lobisomens não andam tendo muita sorte, pois atualmente são enfocados apenas em fitas baratas e bastardas dentro do mercado, muitas delas abaixo da crítica. Aqui por outro lado temos um diretor talentoso, lidando com uma trama bem bolada, tudo embalado num ótimo clima nostálgico dos anos 1980. O clímax aliás se tornou famoso, influenciando bastante não apenas no mundo do filmes, mas dos quadrinhos também, isso apesar de ter sofrido críticas de que seria muito violento. Bobagem, isso faz parte do jogo nesse tipo de produção. Recentemente foi realizado um remake, mas de péssima qualidade. Prefira sempre o original, esse assinado por Joe Dante, pois você certamente não vai se arrepender.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Um comentário:

  1. Publicado originalmente no blog Terror & Ficção
    Pablo Aluísio
    Todos os direitos reservados.

    ResponderExcluir