quarta-feira, 5 de julho de 2017

The Beatles - Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band - Parte 1

Durante uma entrevista John Lennon perguntou, com certo cinismo: "Então Sgt Peppers pegou você de surpresa?". Na verdade pegou o mundo musical inteiro de surpresa. A ideia inicial partiu de Paul McCartney. Que tal gravar um novo álbum que não fosse necessariamente dos Beatles, mas de uma banda imaginária chamada Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band? Claro que era algo fora do comum, ainda mais em se tratando de Beatles e toda a sua fama e sucesso mundial.

Uma das canções que fez parte desse álbum conceitual (rótulo aliás renegado pelo próprio Paul) foi "A Day in The Life". Essa é uma criação praticamente toda de Lennon. A letra, dividida em três partes, era obviamente uma referência ao período lisérgico pelo qual John passava na época. Longe de ser banal, a canção era aberta a inúmeras interpretações e algumas delas causaram problemas para os Beatles. Há um trecho da letra que diz: "Agora eles sabem quantos buracos são necessários para encher o Albert Hall". A direção da BBC interpretou aquilo como uma referência ao uso de drogas, os buracos seriam os deixados nos braços dos viciados. Lennon reclamou, mas não houve jeito, a música foi banida da programação da emissora.

Outra canção do disco que chamou muito a atenção da crítica e do público foi a estranha (e circense) "Being For The Benefit Of Mr. Kite!". Que loucura era aquela? Na verdade a canção veio da cabeça imaginativa do próprio Lennon. Colecionador de antiguidades o Beatle viu esse cartaz antigo de circo em uma exposição. Ele acabou comprando a peça e a pendurou em sua casa nos arredores de Londres. Quando estava sob pressão para compor novas músicas para o novo álbum dos Beatles,  Lennon simplesmente olhou para o poster e ali viu toda uma letra, todo um universo próprio, com seus artistas, números de circo, enfim, um poster comercial que tinha um belo sabor de nostalgia de um tempo que não existia mais.

Com a ajuda do maestro (e quinto beatle) George Martin, Lennon criou uma sonoridade única na discografia dos Beatles. Sons originais, nunca antes usados em discos de grupos de rock, foram adicionados. Um clima de picadeiro, com malabaristas, palhaços, mágicos e tomadores de leões, como bem resumiu Lennon, tomou conta da faixa. Lindamente produzida, cheia de efeitos sonoros, "Being For The Benefit Of Mr. Kite!" demonstrava que a velha reclamação de Lennon, onde afirmava que suas músicas não eram bem trabalhadas em estúdio pelos outros Beatles, simplesmente não tinha razão de ser. Essa faixa, cem por cento Lennon, era a prova de que sua afirmação não se baseava em fatos verdadeiros. É certamente uma das faixas mais trabalhadas e bem produzidas de toda a discografia do grupo.

Pablo Aluísio.

6 comentários:

  1. The Beatles - Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band - Parte 1
    Pablo Aluísio
    Todos os direitos reservados.

    ResponderExcluir
  2. O incrível nesta banda, The Beatles, é como eles evoluem em um curto período de tempo.
    Se compararmos She Loves You de 1964, que era um legitimo ie, ie, ie e comparmos com Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band que é um rock feroz nos moldes do anos "70 é de ficar com vertigens. Que cabeça que tinham Lennon, McCartney e esse produtor George Martin. Os três eram um usina de criatividade e com isso não só elevaram a qualidade artística dos Beatles a estratosfera, como catapultaram a banda anos no futuro.
    Que faremos nós hoje sem esses gênios?

    ResponderExcluir
  3. A evolução dos Beatles em seus discos foi realmente algo assombroso, a ponto de parecer duas bandas diferentes. Eu credito esse saldo de qualidade ao fato dos Beatles não terem medo de inovar. Ao invés de ficar parados, com medo de fracassar comercialmente, eles jogaram tudo para o alto e fizeram álbuns artisticamente maravilhosos.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Vale ressaltar a versão do Jimmi Hendrix para Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band em que toda a sonoridade vanguardista da sua inacreditável guitarra casa perfeitamente com a música, como se os Beatles a tivessem composto para o Hendrix grava-la e não para eles mesmos que, em última instancia, era um grupo da década de "50 que estaria sendo ultrapassado pelo ultra novo que se anunciava no final da década de "60. Ou seja, deveriam estar ultrapassados mas não estavam, ao contrario, estavam na vanguarda de uma nova época

    ResponderExcluir
  6. Pois é, essa geração que surgiu depois de mais ou menos 1967, que contava com Jim, Janis e Jimmi, era bem diferente da geração da primeira metade dos anos 60. Os Beatles porém não apenas se adaptaram ao novo som, como deram o tom dessa nova era.

    ResponderExcluir