quinta-feira, 13 de abril de 2017

Medici: Masters of Florence

Série: Medici: Masters of Florence 
Episódio: Original Sin 
Ano de Produção: 2016
País: Inglaterra, Itália
Estúdio: RAI, Netflix
Direção: Sergio Mimica-Gezzan
Roteiro: Nicholas Meyer
Elenco: Richard Madden, Dustin Hoffman, Stuart Martin, Annabel Scholey, Guido Caprino, Alessandro Sperduti
  
Sinopse e comentários:
Essa família Medici foi uma das mais poderosas e influentes da Europa durante o período do Renascimento. Essa série assim procura explorar essa rica história. Esse aqui é o primeiro episódio e procura contar os primórdios do surgimento do imenso poder do clã Medici.

Logo nas primeiras cenas vemos o patriarca Giovanni Medici (Dustin Hoffman) caminhando tranquilamente pela manhã em uma de suas plantações de uvas em sua propriedade. Era um hábito que tinha, comer uvas tiradas do pé. O que ele não poderia antecipar era que tais uvas tinham sido borrifadas com um poderoso veneno, a Cicuta. Não demora muito e ele cai ao chão, morto. Esse trágico acontecimento abre uma caixa de Pandora para a briga pela sua herança entre os filhos, mas antes disso o espectador é enviado para um longo flashback, mostrando a força dos Medici na sucessão do novo Papa em Roma. Detalhe histórico interessante: muitos membros da família Medici conseguiram se tornar papas, principalmente entre os séculos XV e XVI.

De maneira em geral gostei desse primeiro episódio. Mesmo assim devo dizer que o roteiro poderia ser melhor organizado, pois as idas e vindas entre presente e passado não ficam muito claras ao espectador, o que poderá causar uma certa confusão. Geralmente sabemos que algo está sendo desenrolado no passado simplesmente por causa da presença do mestre Giovanni Medici (Dustin Hoffman), uma vez que ele morre envenenado logo na primeira cena. Um pouco mais de capricho dos roteiristas cairia muito bem. A produção é boa, embora algumas cenas de computação gráfica recriando antigas construções não tenham sido tão convincentes. Mesmo assim, apesar desses pequenos tropeços, tenho a intenção de continuar acompanhando.

Pablo Aluísio e Júlio Abreu.

Um comentário:

  1. Avaliação:
    Direção: ★★★
    Elenco: ★★★
    Produção: ★★★
    Roteiro: ★★★
    Cotação Geral: ★★★
    Nota Geral: 7.3

    Cotações:
    ★★★★★ Excelente
    ★★★★ Muito Bom
    ★★★ Bom
    ★★ Regular
    ★ Ruim

    ResponderExcluir