terça-feira, 22 de março de 2016

O Que é o Amor Platônico?

Esse sentimento é bem mais comum do que muitos pensam. O Amor Platônico nada mais é do que o antigo amor idealizado dos poetas românticos do século XVIII. Uma pessoa se apaixona por outra, mas por motivos vários esse sentimento muito bonito jamais consegue se concretizar plenamente. Assim a pessoa amada se torna um ser extremamente idealizado, dos sonhos e dos sentimentos românticos mais puros, profundos e duradouros. Aquele que se apaixona não consegue ter um romance real com a pessoa que ama e isso acaba virando um modelo perfeito de paixão, jamais alcançada por qualquer outro sentimento real de sua vida. Mesmo no mundo atual, com toda a sua tecnologia e modernidade, o amor platônico segue muito comum, principalmente entre os adolescentes. Afinal, seja sincero, quem nunca se apaixonou perdidamente por alguém em seus tempos de escola, mas nunca conseguiu namorar ou ter qualquer caso com essa pessoa amada? Geralmente alguns sequer conseguem conhecer de perto aquele que ama.

O Amor Platônico não deve ser visto como um doença ou algo nesse sentido. É um aspecto do amadurecimento emocional. Na verdade é um aspecto de nossa personalidade emotiva até comum e corriqueira. O que se precisa ter cuidado é apenas evitar ficar eternamente nesse mundo da fantasia. Ter paixões platônicas ao longo de sua vida emocional é algo comum e normal, o que não pode acontecer é viver eternamente dentro desse mundo idealizado sem procurar se relacionar de verdade com alguém ao longo de sua vida. Por isso é bom prestar atenção nesse ponto. Se você é jovem e está perdidamente apaixonada platonicamente por sua amada ou seu amado, tudo bem, o que preocupa é quando você se fecha completamente a outros tipos de aproximações e sentimentos de outras pessoas. Viva sua vida e procure se relacionar com alguém que também goste de você. Afinal de contas a paixão platônica provavelmente nunca se tornará uma realidade, já que a partir do momento em que ela se torna real deixa de ser platônica.

De uma maneira ou outra o platonismo romântico gerou grandes obras de arte ao longo dos séculos. Poetas e escritores como Lord Byron e o nosso Álvares de Azevedo escreveram lindas linhas sobre paixões platônicas impossíveis. Esse último tem um poema muito inspirado dedicado a uma jovem senhorita de que ele era perdidamente apaixonado, mas que tinha receios de lhe dirigir a palavra. Morreu sem lhe dirigir um único "bom dia" ou "boa noite"! Era a linda jovem de seus sonhos, de face pura e distante dos pobres mortais como ele. O famoso escritor inglês Charles Dickens também nutriu uma paixão platônica que durou décadas, uma jovem que conheceu em sua adolescência e do qual foi apaixonado por quase quarenta anos. Isso durou até o dia em que ela lhe escreveu uma carta e Dickens entendeu que não poderia haver mais espaço em seu coração para esse tipo de situação, até porque ele já havia se tornado um senhor de mais de cinquenta anos, pai e avô. Seu sentimento adolescente havia ficado inoportuno. 

Para muitos especialistas o amor platônico também acaba criando um modelo na cabeça de quem está amando. Quando a pessoa supera a paixão platônica ela acaba indo atrás de pessoas que de certa forma se parecem com sua antiga paixão! Olhando sob esse ponto de vista a paixão platônica acaba servindo para construir a personalidade emotiva de cada um ao longo de sua vida. Leonard Cebin disse certa vez que: "O amor platônico é um castigo que a mente deve sofrer pela inocência do coração", mostrando a relação entre a juventude e esse tipo de sentimento amoroso. Já Tati Bernardi observou: "Não existe amor mais perfeito do que o amor platônico recíproco". Se você pensar que o romantismo é uma escola literária onde o mundo ideal é o mais importante, entenderá perfeitamente o que ele quis dizer em sua frase. Então é isso, sinta, ame, até curta esse tipo de sentimento muito bonito e puro, mas saiba também seguir em frente com sua vida, procure por amores reais, com seus dramas e dificuldades. Não vai ser nunca tão perfeito quanto sua paixão platônica, mas pelo menos será real! Afinal de contas o amor platônico é perfeito porque apenas os sonhos são plenamente perfeitos.

Pablo Aluísio e Thaís Albuquerque.

Um comentário:

  1. Drama & Romance
    Filmes e relacionamento.
    O Que é o Amor Platônico?

    ResponderExcluir